Cristão que falta ao culto para assistir futebol precisa rever suas pr

02/06/2019

O futebol é uma paixão do brasileiro, e para muitas pessoas – incluindo cristãos – se torna um ídolo, algo que ocupa um espaço exagerado no coração. Em alguns casos, há fiéis que deixam de ir aos cultos quando o jogo de seu time coincide com o horário da celebração. Preocupado com isso, o pastor Renato Vargens produziu um artigo de exortação.

Segundo o pastor, “inúmeras pessoas costumam deixar de ir à igreja, para assistirem no estádio ou em casa o jogo do seu time de futebol”, o que evidencia uma prioridade equivocada.

“O Campeonato Brasileiro começou há algumas semanas e confesso que seu início serviu para me deixar muito preocupado com alguns daqueles que se dizem cristãos”, explicou Vargens, lamentando que, além de faltar aos cultos, muitos fiéis se comportam de maneira inadequada nas redes sociais diante de provocações, “não poupando palavrões bem como expressões que não convém aos santos ao se sentirem contrariados pelos torcedores rivais”.

Renato Vargens ponderou que “por mais que se goste de um time de futebol” é inaceitável para “um cristão deixar de ir a um culto para ficar em casa assistindo uma partida futebolística”.

“Sinceramente questiono as prioridades daqueles que optam ver o jogo do seu time a servir ao Senhor com os irmãos num culto de domingo. Ouso afirmar que os que sentem mais prazer nisso, definitivamente precisam rever seus valores”, alertou.

Palavrões

“Não consigo entender as palavras ríspidas e agressivas ditas por alguns dos nossos irmãos nas redes sociais para com aqueles que torcem para times diferentes dos seus. Não sei se você percebeu, mas, o fato do time de alguns dos crentes ter sido eliminado, perdido uma partida importante, ou até mesmo ido para a segunda divisão, tem transformado torcedores em seres mal-educados”, acrescentou o pastor, enfatizando sua indignação com a conduta de parte dos irmãos na fé.

“Confesso que estou assustado com a verborragia utilizada por alguns que em nome do amor clubístico tem vociferado palavras ofensivas e de baixo calão a todos aqueles que deles discordam”, insistiu Vargens. “Lamentavelmente um número incontável de crentes tem demonstrado nas redes sociais que amam muito mais o seu time do que Aquele que o salvou”.

Ao final do artigo, publicado no portal Pleno News, Renato Vargens expressou tristeza por constatar que as pessoas que falam com paixão de seus times, em muitas ocasiões “são incapazes de testemunhar do Deus que o salvou”: “Choram na derrota do seu time, mas, não se quebrantam diante da Palavra do Senhor; são intrépidos para falar do seu clube, mas incapazes de pregarem Cristo; cantam os hits futebolísticos com paixão e devoção, mas não se emocionam diante do Eterno; abraçam aqueles que nunca viram na hora do gol, mas são incapazes de abraçarem seus irmãos em Cristo”.

Fonte: GospelMais

0 Comentários

Adicione um comentário

Aplicativos


 Locutor no Ar

Virtual DJ

Piloto Automático

Peça Sua Música

Name:
E-mail:
Seu Pedido:


Top 5

01.

Anderson Freire

Raridade

02.

Juliano Son

Lindo És - Só quero ver Você

03.

Aline Barros

Casa do pai

04.

Anderson Freire

Acalma o meu coração

05.

Aline Barros

Ressuscita-me

Anunciantes